‘Existem os gafanhotos do futebol’, insinua Armando

Em sua denúncia às supostas irregularidades na Liga Desportiva Mossoroense (LDM), Armando Duarte também atacou o ex-presidente da liga, João Dehon da Rocha, antecessor do atual presidente Marcos Ferroviário. No âmbito futebolístico, Armando comparou a gestão de Dehon e companhia como a “nuvem de gafanhoto” que destrói lavouras por onde passa.

“Existem os gafanhotos do futebol”, insinuou.

Além de já presidido a liga, João Dehon também comandou o Baraúnas e a Associação Atlética do Sítio Florânia (AASF), entidade parceira do tricolor.

Armando Duarte afirmou que a desorganização na LDM vem desde o tempo em que a entidade era comandada por João Dehon, há três anos, e que atual gestão da LDM permanece com as digitais do seu ex-presidente. “O pessoal que teve na LDM é o mesmo que ainda hoje permanece funcionando como o ‘braço’ (de Dehon) lá na entidade”, apontou.

Segundo Armando, o Baraúnas e a AASF já foram vítimas “dessa desorganização” quando João Dehon geriu essas entidades no passado, e voltou a citar a historia do gafanhoto.

“Essa mesma desorganização passou lá pela Associação do Sítio Florânia e nós conseguimos reverter. Só de energia deixou (uma dívida) de R$ 68 mil. Também passou pelo Baraúnas tal como aquela nuvem de gafanhoto, que vem passando por países e deixando um rastro de destruição”, atacou.

“É um tipo de administração que tem que acabar, porque do contrário, vai acabar com o futebol de Mossoró. Eu tenho documentos que comprovam o que estou falando”, concluiu.

Foto Divulgação CMM

Armando Duarte atacou o ex-presidente da liga, João Dehon da Rocha, antecessor de Marcos Ferroviário