Por irregularidades, Baraúnas quer intervenção judicial na LDM

July 16, 2020

O Baraúnas pretende acionar a Justiça Comum a fim de pedir a intervenção judicial na Liga Desportiva Mossoroense (LDM). A presidenta do clube, Barbara Freitas, explicou nesta quinta-feira, 16, que a motivação do pedido se deve a muitas irregularidades na entidade as quais foram encontradas pelo tricolor nos últimos dias.

 

A primeira delas, segundo Barbara, foi a tentativa da LDM em realizar uma eleição, sem comunicar o evento a todos filiados. “O estatuto diz que os filiados devem ser comunicado, e isso não foi feito”, afirmou a dirigente.

 

A eleição estava marcada para domingo passado, 12, mas não aconteceu porque o Baraúnas entrou com uma ação extrajudicial e conseguiu suspender o evento.

 

“Dizer que o Baraúnas não tem direito a voto porque não tem presidente, eles não podem dizer. A ata está em cartório e a nossa diretoria já estava registrada. Dizer que não pode participar porque não cumpriu sua obrigação de filiado sobre pagamento, também não procede. Sequer a Liga nos enviou uma ficha de filiação e, ainda assim, a entidade também não possui uma contabilidade própria para saber a situação de todos filiados. O terceiro ponto que eles alegaram é que o Baraúnas não participou de campeonato promovido pela Liga, mas se for por esse caminho, nenhum dos filiados participaram, então ninguém teria direito a voto. Por isso, decidimos intervir”, contou.

 

Além da falta de transparência, a diretoria leonina também descobriu que a LDM não existe enquanto entidade, pois seu Cadastro Nacional de Pessoa Jurídica (CNPJ) junto a Receita Federal está inapto há anos.

 

“Isso é muito grave. A gente entende que a Liga Desportiva Mossoroense precisa ser entidade seria, estruturada, com o mínimo de organização. Com o CNPJ inapto, não vai a lugar nenhum, não pode receber ajuda de órgão público, não pode participar de editais para tentar parcerias, patrocínios; é uma instituição inexistente”, asseverou Barbara.

 

“Logo também não poderia fazer a eleição“.

 

Diante de inúmeras falhas, a presidenta do tricolor junto com o seu Jurídico estão analisando para entrar com uma ação pedindo a intervenção judicial na entidade desportiva. “O Baraúnas entende que a única maneira de fazer algo de forma correta, seria entrar na Justiça pedindo a intervenção. Acredito que, só passando por uma intervenção, é que de fato a entidade consiga se organizar”, explicou.

 

Babara Freitas também ressaltou que a reconstrução não só do Baraúnas como no futebol mossoroense no geral, para ser um futebol melhor, estruturado e profissional, como é cobrado pela mídia especifica, também passa pela organização e cuidados da LDM, o que não vem acontecendo.

 

“Não adianta uma reestruturação a nível de clube se o futebol do nosso município não fortalecer. A imprensa desportiva já discute isso há muito tempo dos clubes se profissionalizarem mais, mas a mudança também passa pela liga desportiva. É ela que cuida do maior patrimônio esportivo da cidade, é onde Potiguar e Baraúnas mandam os seus jogos”, comentou.

 

                                                                                                                                                                                                        Foto Reprodução Instagram

                          Barbara Freitas quer intervenção judicial na LDM para o bem do futebol local

 

 

Share on Facebook
Share on Twitter
Please reload

© 2017  - Todos os direitos reservados a Marcos Santos. Orgulhosamente criado com Wix.com

Espaço publicitário