Presidente do América cita cearense ‘povo arrochado’ em tom de cobrança ao RN

Recentemente, o presidente do América/RN, Leonardo Bezerra, criticou o Governo do Rio Grande do Norte por não dar uma previsão mesmo que demorado for à volta do futebol aqui no estado. O dirigente cobrava uma posição para, pelo menos, o clube se planejar e reduzir gastos durante a pandemia.

“O Governo precisa pelo menos dar uma previsão de uma possível volta e baseado nisso o América vai ao Sindicato informar que não pode cumprir o contrato com os atletas, porque está impedido de realizar as atividades. Com isso, o clube vai comprimir as despesas, pois se não há receita, também não podemos ter grandes despesas. Pelo menos, isso nos ajudaria muito”, disse ele na imprensa de Natal.

Nesta sexta-feira, 30, o presidente americano voltou à carga, desta vez, usando as redes sociais. Ele escreveu para elogiar a decisão das autoridades competentes do Ceará no que diz respeito ao planejamento para a retomada do futebol alencarino.

“Povo arrochado é o cearense, com 11x mais o número de mortes que no RN, dia 1/6 voltam os treinos, 6/6 abrem os shoppings, 30/6 retorno do campeonato estadual. Isso se chama plano de retomada! Alguém ouviu falar sobre essa estratégia aqui n estado? Alguma previsão pelo menos?”, escreveu Leonardo.

Antes, ele já havia revelado preocupação, chegando a admitir que o América “passou do limite” e que temia tomar medidas severas caso o futebol não retorne agora em junho com a retomada gradual dos treinos.

“A partir do dia 4, se não voltarmos, eu convoco reunião emergencial com o Conselho Deliberativo para tomarmos medidas drásticas para no futuro o América não se acabar”, asseverou.

O dirigente americano defende o retorno das atividades de forma segura e responsável, com base em rígido protocolo médico, mas mesmo assim o Governo do Estado “dá de ombros” com a situação do futebol, “sem se importar com os problemas que os clubes vêm enfrentando com toda essa crise”.

DECRETO

O ultimo decreto baixado pelo Governo do RN, com prazo até o dia 4 de junho, recomenda o isolamento social e a suspensão de várias atividades, entre elas o futebol. Enquanto a curva da pandemia não achatar, as autoridades entendem que o momento não é de flexibilizar, visto que o futebol gera aglomeração.

O futebol potiguar está parado desde 18 de março, quando foi assinado o primeiro decreto de isolamento social.

EQUIPE

Apesar da parada e sem ainda ter uma previsão de retorno, o América segue se movimentando. A diretoria tenta contratar um substituto para o atacante Tiago Orobó e o alvo é Elias, que defendeu recentemente o São Luís, de Ijuí/RS. As negociações seguem na tentativa de fechar com o jogador, que viria para preencher o espaço deixado por Orobó, que se transferiu para o Fortaleza/CE.

Já os atletas Augusto e Rogerinho foram registrados na CBF e são os mais novos reforços do time americano. A diretoria também anunciou a dispensa do atacante Felipe Pará.

Foto Reprodução GE

Leonardo Bezerra voltou cobrar posição do Governo do RN sobre volta ao futebol