LDM entra com recurso para tentar desinterditar o Nogueirão

March 13, 2020

A Liga Desportiva Mossoroense (LDM), através do advogado José Carlos de Brito, entrou com uma petição de desinterdição do Estádio Leonardo Nogueira nesta quinta-feira, na Justiça Comum. Há uma semana, o campo foi interditado por decisão do juiz Edino Jales da 1ª Vara Cível em processo movido pelo Ministério Público o qual se arrasta desde 2017 sobre questões de acessibilidade do estádio, que é administrado pela LDM.

 

Segundo José Carlos de Brito, há um equivoco por parte do MP, porque as determinações sugeridas para obras de readequação, conforme Estatuto do Torcedor, todas elas foram cumpridas.

 

“Foram feitas quatro exigências (em 2017). Na época, a LDM fez um compromisso para execução das obras até 2018. Dentro do prazo dado, todas as obras foram concluídas. Foi colocado um piso próprio, rampas na calçada de entrada, colocação de corrimãos nos banheiros e sinalização para área restrita”, informou o advogado em entrevista ao repórter Pádua Junior, da Rádio Difusora.

 

Ano passado, a LDM enviou documentação provando que as obras foram realizadas, por isso se surpreendeu com a decisão judicial de interdição do estádio. José Carlos desconfia que essa documentação pode ter sido perdida.

 

“Ano passado, o Ministério Público enviou comunicação à Liga se tinha terminado as obras, então fizemos a petição, mostrando em fotos, que estava concluído. Acho que botaram essa petição dentro de outro processo, talvez se perdeu por lá, não sabemos que fim levou. Ou era para eles terem encerrado o processo ou terem pedido mais informações, como não fizeram nada, entendemos que estava resolvido. Agora, fomos surpreendidos com a determinação do juiz com essa interdição”, disse.

 

“Qualquer lugar onde tem a mão do ser humano, acontece erro, e errar é humano. Não há ninguém na face da terra que esteja infalível; acontece qualquer repartição”.

 

O processo foi encaminhado a 1ª Vara Cível. Não há prazo para o despacho, assim o jogo entre Potiguar x ABC, marcado para o dia 25, pode acontecer de portões fechados.  

 

“Juiz não tem prazo, até porque não tem só um para julgar, têm vários. Não é caldo de cana onde você coloca a cana e o caldo cai embaixo. Toda decisão tem que estudar, pensar, ouvir as duas partes para no fim dar o seu parecer. Como o Potiguar só jogará no dia 25, acredito que até lá sairá a decisão”, finalizou.

 

                                                                                                                                                                         

                                                                                                                                                                          Foto Reprodução TCM 

                                                               José Carlos Brito entrou com recurso nesta quinta-feira

 

 

 

Share on Facebook
Share on Twitter
Please reload

© 2017  - Todos os direitos reservados a Marcos Santos. Orgulhosamente criado com Wix.com

Espaço publicitário