Izabel Montenegro deixou o Baraúnas por conta da ‘desorganização e irregularidades’

August 16, 2019

 

A expectativa é que o Baraúnas só retorne aos gramados em 2020. O clube, através da nova diretoria e dos associados, segue o foco nas ações e no trabalho para o pagamento das dívidas, resultado de gestões antigas pouco comprometidas com a imagem e reputação da instituição Baraúnas.

 

A falta de zelo e de organização foi citada em entrevista recente de Izabel Montenegro à reportagem da Tevê Cabo Mossoró (TCM). Izabel assumiu o tricolor em 2013, mas não demorou muito. Quando verificou os problemas, logo deixou o clube. 

 

“Minha passagem no Baraúnas foi efêmera, eu era presidente de fato e não de direito. Nunca sequer foi feito um cartão de autógrafo no banco, continuou a senhora Josirene e uma outra pessoa que era o diretor financeiro (os responsáveis pelo clube). Dei um cheque meu de R$ 20 mil emprestando para completar uma folha pendente e nunca recebi de volta esse dinheiro. Deixei o Baraúnas exatamente por causa da falta de controle e desorganização”, disse.

 

Além disso, a ex-dirigente do Leão citou irregularidades verificadas quando ela teve o conhecimento de borderô dos jogos do time no Campeonato Estadual daquele ano. “Quando comecei receber os borderôs, resumo de arrecadação dos jogos, vi que não estava legal. O dinheiro, digamos provisionado para fazer pagamento de ações trabalhistas, infelizmente não estava sendo depositado, quando constatei nas quatro Varas do Trabalho essa realidade, eu me afastei do clube. Não poderia ficar num clube em que houvesse tantos problemas, coisas erradas, desorganização e descontrole”, afirmou.

 

Na época, Izabel Montenegro disse que comunicou as irregularidades aos demais pares da diretoria, mas não obteve respaldo na busca por reorganização. Diante do cenário contrário às suas ideias, decidiu então se afastar.

 

“Chamei para uma reunião para comunicar a minha desistência e disse os motivos. Mas a gente sabe quando sente aquela coisa de remar contra a maré; toda a diretoria ouviu, silenciou, calou-se. Havia outros erros no borderô, não podia concordar, achei melhor me ausentar, achei que não venceria sozinha uma mudança dessa”, lembrou. 

 

“Infelizmente, destruíram o clube. No dia que poder colaborar com alguma ideia e sugestão, eu o farei, mas jamais como presidente”.

 

NOVO CENÁRIO

 

Atualmente, o Baraúnas busca a revitalização. Depois que caiu para a segunda divisão e sofreu intervenção judicial no ano passado, o clube ganhou nova gestão e criou um quadro de associados formado por abnegados para resolver os problemas, e está conseguindo. Segundo o presidente Damásio Medeiros, 80% da dívida já foi liquidada, o clube possui um CNPJ ativo e muito provavelmente retornará às atividades zerado com as contas no ano que vem.

 

Foto divulgação

 Izabel Montenegro não guarda boas lembranças, mesmo com pouco tempo em que esteve à “frente” do Baraúnas

 

 

 

 

 

 

 

 

Share on Facebook
Share on Twitter
Please reload

© 2017  - Todos os direitos reservados a Marcos Santos. Orgulhosamente criado com Wix.com

Espaço publicitário