Copa Oeste abriu as portas e foi importante na preparação do artilheiro Jefinho

March 18, 2019

Quando terminou a Copa Oeste, o centroavante Jefinho se apresentou ao Potiguar 20 dias após a conclusão da competição amadora. Como diz na gíria futebolística, o atleta chegou ao alvirrubro na ponta dos cascos, fisicamente bem à frente da maioria dos jogadores. Jefinho admite que a continuação sobre o trabalho foi determinante para ele ter conquistado o seu espaço na equipe ao ponto de virar, de momento, o principal artilheiro do Campeonato Estadual com 13 gols em 12 jogos.

 

“Foi importante porque cheguei bem fisicamente, com uma condição a frente em relação aos companheiros que estavam chegando, e isso contribuiu bastante para conquistar o meu espaço na equipe do Potiguar”, revelou o atleta, que foi campeão e artilheiro da Copa Oeste pela seleção de Triunfo Potiguar, sua terra natal. Nesse evento, ele balançou as redes 13 vezes em 11 partidas

 

“A Copa Oeste também abriu as portas”, reconheceu.

 

Jefinho se profissionalizou há quatro anos, defendendo a camisa do Assu. No final da temporada passada, jogou a Copa Oeste para manter a forma, enquanto não aparecia clube. Ele completará 25 anos no dia 25 de maio.

 

Mostrando pensando de grupo, o artilheiro do Potiguar divide o mérito com os seus companheiros de trabalho. “Se não fossem eles (atletas e membros da comissão técnica), isso não estaria não acontecendo comigo”, reconheceu.

 

O bom rendimento nos jogos o coloca numa condição privilegiada: de momento, Jefinho é o principal artilheiro do Brasil com 13 gols, um a mais em relação a Gilberto, do Bahia, e Edson Cariús, do Ferroviário/CE, e a quatro de Ricardo Oliveira, do Atlético Mineiro.

 

“Estou muito feliz, nunca passei por um momento semelhante na carreira; espero manter essa pegada”, disse, humilde o atleta.

 

Vários clubes da região já demonstraram interesse no concurso do centroavante, apareceram algumas propostas durante o Estadual, mas o Potiguar não liberou porque o negócio não era interessante para o atleta e nem para o clube, mas depois da competição caseira certamente Jefinho terá um novo clube.

 

“O meu foco é no Potiguar, ainda mais nessa reta final do campeonato, deixo essa parte com Marcio (Cardoso, empresário do atleta) para ele resolver. Soube extraoficial que tem algumas propostas, mas isso é com Márcio”, disse, comedido.

 

Como não poderia ser diferente, Jefinho tem um sonho, que é “chegar a um clube de Série A do Brasileiro e poder ajudar a minha família”, completou.

 

ARTILHARIA

 

A ultima vez que o Potiguar emplacou um artilheiro foi no Estadual de 2004, quando o time foi campeão e teve Canindezinho o principal goleador da competição com 14 gols. Com Jefinho, essa condição poderá ser retomada após 15 anos.

 

Com 13 gols, o centroavante alvirrubro tem cinco a mais em relação ao mais próximo concorrente, que é Adriano Pardal, do América. Jefinho tem certo mais dois jogos a cumprir, e mais um se o Potiguar decidir o segundo turno ou mais dois se ganhar o turno e decidir o campeonato.

 

Foto Allan Phablo

Jefinho cobrando pênalti no jogo com o Assu; centroavante já marcou 13 gols

 

 

 

 

 

Share on Facebook
Share on Twitter
Please reload

© 2017  - Todos os direitos reservados a Marcos Santos. Orgulhosamente criado com Wix.com

Espaço publicitário