Marielson valoriza o que foi feito e pede foco no returno

February 17, 2019

No primeiro turno do Campeonato Estadual, o Potiguar somou 12 pontos e perdeu a metade deles no “tapetão” pela escalação irregular do meia Sávio no entendimento dos auditores do Tribunal de Justiça Desportiva (TJD/RN). Mas, se observar somente pela produção dentro de campo, o alvirrubro ficou apenas um ponto atrás de América e ABC, que terminaram com 13 pontos e avançaram à final do turno. Por isso, o meia Marielson valoriza o que foi feito e sugere a permanência da pegada e foco para a sequência da disputa.

 

“Não podemos fugir da nossa essência. O que fizemos no primeiro turno não é de se jogar fora. Então, é manter a pegada, o foco, entrar com força total para que a gente possa conseguir o objetivo, que é o acesso à Copa do Brasil e Série D de 2020”, disse o atleta ao repórter Ítalo Praxedes, da Rádio Difusora (1.170 kHz).

 

Sobre o revés no “tapetão”, aí Marielson prefere esquecer, mandar para escanteio.  “Houve esse deslize, mas são águas passadas. O que passou, passou e não volta mais. Então, é olhar para frente, pensar positivo.”

 

Assim como no primeiro, no segundo turno são sete partidas e mais uma caso o time se classifique para a decisão, e mais duas se ganhar o returno e for decidir o título geral da competição. Os jogos da fase classificatória, Marielson encara de suma importância.

“São sete decisões, esse é o pensamento. O campeonato vai para sua última etapa, as equipes já se conhecem uma das outras, e com isso o grau de dificuldade aumenta. Mas, estamos nos preparando forte para superarmos os obstáculos”, comentou.

 

Nesse segundo turno, o Potiguar contará com alguns reforços, o que, para Marielson, esses novos atletas vão encorpar e deixar a equipe ainda mais forte. “Está chegando aí uma rapaziada para encorpar ainda mais o time. Leandro Chaves já chegou, Gilmax está se recuperando, acredito que lá na frente ele vai colher os frutos do trabalho feito com a gente na pré-temporada”, ressaltou.

 

Nos sete jogos do 1° turno, Marielson marcou um gol e deu algumas assistências. Ele admitiu que prefere mais servir o companheiro (quem está mais próximo para marcar) e não tem ansiedade pelo gol que, segundo ele, sai naturalmente. “Não é minha prioridade (ser artilheiro); quero é deixar os meus companheiros em condições de marcar, e o gol, se tiver de acontecer, sairá naturalmente. O importante é vencer os jogos”, finalizou.

 

CLUBE NÃO DESISTE DOS PONTOS

 

Marielson prefere esquecer a situação dos pontos perdidos, menos o clube. O seu departamento jurídico espera receber a intimação do Tribunal de Justiça Desportiva (TJD/RN) para encaminhar seu recurso ao Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD/RJ) na tentativa de recuperar os seis pontos perdidos no “Caso Sávio” na esfera estadual.

 

Após ser intimado, o Potiguar terá prazo de três dias para impetrar ação no Tribunal do Rio de Janeiro.

 

Foto: Marcos Garcia

 Sobre o revés no “tapetão”, Marielson prefere esquecer, mandar para escanteio

 

 

 

 

Share on Facebook
Share on Twitter
Please reload

© 2017  - Todos os direitos reservados a Marcos Santos. Orgulhosamente criado com Wix.com

Espaço publicitário