Clubes pedem providência ao STJD sobre efeito suspensivo a goleiro americano concedido pelo TJD

February 1, 2019

O Campeonato Estadual pode ter sérios problemas nos próximos dias. Além da briga judicial travada entre Potiguar e Força e Luz no Tribunal de Justiça Desportiva do Rio Grande do Norte (TJD/RN), agora a competição transcende a esfera estadual, após documento assinado por cinco clubes em denúncia no Superior Tribunal de Justiça Desportiva no Rio de Janeiro (STJD/RJ) contra o efeito suspensivo concedido pelo TJD ao goleiro americano Gledson pela quarta rodada da competição.

 

A petição coletiva pede providencias ao STJD pelo ocorrido, pois entende que Gledson, expulso no duelo com o Potiguar, deveria ter cumprido a suspensão automática no jogo seguinte, contra o ABC. O goleiro participou do clássico natalense respaldado por um efeito suspensivo dado pelo TJD em uma decisão considerada pelos times protestantes como “arbitrária e grosseira” com base no regulamento da competição em cunho nacional e internacional, que não permite tal efeito para essa situação.   

 

 

 

Agora, a procuradoria do STJD vai analisar a matéria se oferece para julgamento em denúncia contra o América ou contra o TJD ou até mesmo se arquiva o processo.

 

O documento é redigido com a participação de sete clubes – ABC, Santa Cruz de Natal, Palmeira, Força e Luz, Assu, Potiguar e Globo –, mas somente dois presidentes não assinaram a petição, no caso Benjamim Machado, do Potiguar, e Evilácio Bezerra, do Assu. O que, mesmo assim, não diminuiu o efeito do protesto.     

 

 

 

CASO SÁVIO

 

A outra situação judicial, que poderá trazer desconfortos futuros dentro da competição, é o “Caso Sávio” onde o Potiguar tenta recuperar os seis pontos perdidos em primeira instância no TJD, que julgou procedente o recurso do Força e Luz, que alegou irregularidades na escalação do atleta mesmo no banco de suplência.

 

O Potiguar recorreu ao Pleno da casa, que marcou o julgamento para o dia 8, e ameaçou paralisar o campeonato caso não obtenha êxito na esfera estadual, ingressando a ação ao STJD.

 

                      

 

Share on Facebook
Share on Twitter
Please reload

© 2017  - Todos os direitos reservados a Marcos Santos. Orgulhosamente criado com Wix.com

Espaço publicitário