Baraúnas terá lucro com venda do volante Richardson do Ceará para o futebol japonês

January 30, 2019

Nos próximos dias ou semanas, o Baraúnas deverá receber uma quantia em dinheiro por consequência da venda do passe do volante Richardson pelo Ceará ao futebol japonês. De acordo com o mecanismo de solidariedade de Fifa, o tricolor mossoroense é um dos clubes formadores do atleta, de 27 anos.

 

Pela regra, os times pelos quais Richardson passou antes de completar 23 anos têm direito a receber, juntos, 5% sobre o valor do negócio. Segundo o site “oGol”, cinco clubes estão na ficha curricular de Richardson até essa idade, no caso Flamengo/SP, América/RN, Baraúnas/RN, Confiança/SE e Treze/PB.

 

Richardson foi adquirido pelo Kashiwa Reysol. Segundo a imprensa alencarina, o Ceará faturou pouco mais de R$ 5 milhões na transação, além de ficar com 20% dos direitos econômicos do atleta.

 

Considerando os 5% sobre o valor divulgado, a quantia será R$ 250 mil para ser rateada entre os cinco clubes e, ainda assim de forma proporcional ao tempo de trabalho em que o atleta esteve em cada uma dessas agremiações. Richardson defendeu o Baraúnas em 2012, emprestado pelo América de Natal. Na época, ele tinha 21 anos.

 

Além de 2012, o América esteve com o jogador em 2010 e 2011 e nesse período, o time de Natal também emprestou o atleta para o Flamengo paulista. Em 2013, com passe livre, Richardson defendeu o Treze/PB e depois o Confiança/SE.

 

Por conta da proporcionalidade e também da confirmação do valor real cobrado pelo Ceará ao Kashiwa, não se sabe ao certo quanto o Baraúnas receberá pelo mecanismo de solidariedade da Fifa.

 

RICHARDSON PARTICIPOU DO ACESSO

 

Em 2012, Richardson se destacou no meio de campo do Baraúnas, que tinha ele, Sorato, Rafael Matos e Paulinho Mossoró. O Leão mossoroense disputava a Série D do Brasileiro e sua regularidade de boas atuações rendeu acesso à Série C. De lá para cá, essa foi à última gloria do tricolor dentro das quatro linhas.

 

CRISE

 

Hoje, o Baraúnas vive uma critica financeira e técnica. Além de rebaixado para a segunda divisão, o clube tem divida trabalhista superior a R$ 1 milhão e está sob intervenção judicial. Há uma corrente formada por torcedores ilustres e abnegados a fim de resgatar o futebol do tricolor.

 

Foto Felipe Santos/Cearasc.com

 Richardson deixou o Ceará rumo ao futebol japonês       

 

 

Share on Facebook
Share on Twitter
Please reload

© 2017  - Todos os direitos reservados a Marcos Santos. Orgulhosamente criado com Wix.com

Espaço publicitário