Interventor fala das dívidas do Baraúnas e diz não ter previsão sobre eleições no clube

August 17, 2018

Depois de passar um certo tempo sem presidente, o Baraúnas volta a ser gerido, desta vez por um grupo de torcedores por recomendação da Justiça Comum. A intervenção judicial foi decidida desde o último dia 7 e, de lá para cá, esse grupo vem trabalhando intensamente a fim de reorganizar a parte burocrática e, sobretudo, ter uma ideia da real situação financeira do clube.

 

Depois dessa etapa, uma eleição será feita para definir o quadro diretivo, que vai administrar o Baraúnas na sequência. No entanto, não há previsão de quando tal evento será realizado devido às muitas providências, as quais já estão sendo tomadas exatamente por esse grupo de torcedores.

 

“De momento, não há como estabelecer uma data para as eleições, porque tem muito o que fazer e trabalhar. Estamos no processo sobre o levantamento das dívidas junto à Justiça do Trabalho, depois serão levantadas as contas deste ano, também pretendemos renovar o Estatuto do clube a fim de legalizar o ‘sócio torcedor’ para ter direito ao voto, consultar a Justiça para legitimar para determinadas providências. Então, tudo isso requer um tempo”, informou Damásio Medeiros, nomeado pela Justiça como interventor.

 

O processo ingressado na Justiça para a intervenção foi assinado por sete torcedores, mas somente um foi nomeado, no caso Damásio.

 

Nesta semana, o interventor e sua equipe se depararam com uma notícia nada agradável. Após um levantamento preliminar nas quatro varas que compõem a Justiça do Trabalho, foram confirmadas 55 ações contra o Baraúnas. Dessas, 13 já executadas e outras 42 em curso de execução. São ações de jogadores e funcionários que não receberam seus direitos quando estiveram servindo o clube.

 

Os valores não foram informados, pois o levantamento está sendo concluído, mas estima-se que a dívida ultrapasse 1 milhão de reais.

 

“Quem move ação nunca pede pouco e, ainda assim, há casos no passado distante que correram à revelia. Se colocarmos o valor de R$ 20 mil para cada uma das 55 ações, a soma chegaria a R$ 1.100.000,00” , comentou Damásio. “O detalhamento completo deverá ser entregue nos próximos 10 dias, quando teremos números concretos e todas as informações inerentes a essas ações.”

 

Depois de conhecer a dívida trabalhista, o próximo passo será o levantamento das contas geradas neste ano por consequência da participação do time no Campeonato Estadual. O Baraúnas tem pouco mais de R$ 90 mil retidos em uma agência de publicidade repassados pela Prefeitura há meses como cota de patrocínio, mas não se sabe se esse valor será destinado para sanar exatamente as dívidas recentes. Nesse sentido, a Justiça será consultada.

 

E tal retenção se deve pelo fato de o Baraúnas, na época do repasse, ter sofrido desmanche da diretoria executiva, ou seja, sem um dirigente de direito para responder oficialmente pelo clube.

 

NÚMEROS

55 ações trabalhistas

13 ações executadas

42 em curso de execução

1 milhão de reais é a estimativa da dívida

                                                                                                                                                                                             Portal F9

       Interventor foi nomeado e o primeiro passo é ter ideia da real situação financeira do clube

 

 

Share on Facebook
Share on Twitter
Please reload

© 2017  - Todos os direitos reservados a Marcos Santos. Orgulhosamente criado com Wix.com

Espaço publicitário