Sem presidente, Baraúnas espera intervenção judicial

May 18, 2018

O Baraúnas segue parado e sem perspectiva. O cenário sombrio pode prejudicar qualquer projeto de soerguimento do clube ainda para este ano, após o seu rebaixamento para a segunda divisão do futebol estadual.

 

Há 18 dias, a comissão eleitoral tentou fazer uma eleição a fim de dar um novo rumo ao clube, mas o evento foi suspenso devido um desentendimento acalorado entre pessoas ligadas ao tricolor.

 

Por determinação do cartório responsável pelo registro das eleições, tal comissão foi destituída. Com isso, um novo evento pode acontecer, mas com o crivo de um presidente provisório.

 

De momento, o Baraúnas não tem um quadro diretivo após o fim da gestão de Josirene Ribeiro. A nomeação de um administrador provisório se faz necessária, mas depende de uma decisão judicial. E, para que a Justiça Comum intervenha na situação, ela precisa ser provocada.

 

Até esta quinta-feira, 17, não se tinha conhecimento de alguma pessoa ter feito tal pedido.

 

Em 2015, situação semelhante aconteceu. A Justiça, então, nomeou um presidente provisório – naquela época, o advogado ligado ao clube, José Carlos de Brito – e este organizou as eleições.

 

E essa indefinição compromete o projeto de revitalização do Baraúnas para a sequência da atual temporada, isso porque o processo de uma intervenção até as novas eleições pode consumir um certo tempo.

 

Diante do cenário, não há como cravar a participação do Leão do Oeste na segunda divisão do Campeonato Estadual, que será disputada provavelmente a partir de outubro. Vencendo a “Segundona”, há respaldo legal para o Baraúnas voltar à elite sem sequer passar um ano fora da primeira divisão.

 

A primeira reunião para discutir a Série B do Potiguar deverá ocorrer até o final deste mês.

 

Dias antes de a eleição suspensa, o candidato a presidente do Baraúnas, Adair Rodrigues, “Gaúcho”, já havia externado  preocupação sobre o tempo que ele precisaria para viabilizar e projetar o tricolor. Agora, com a situação indefinida, o seu temor torna maior, assim mesmo ele seja o novo gestor.

 

Lembrando que Gaúcho não teve envolvimento com a confusão que gerou o cancelamento da eleição no clube. Sua chapa estava registrada e, no final, ele apenas lamentou o episódio.

Share on Facebook
Share on Twitter
Please reload

© 2017  - Todos os direitos reservados a Marcos Santos. Orgulhosamente criado com Wix.com

Espaço publicitário